- Sputnik Brasil, 1920
Operação militar especial russa
Notícias sobre as tensões na Ucrânia. Siga informado sobre os avanços da operação militar especial russa em Donbass.

Ucrânia não pode ser discutida 'sem abordar expansão da OTAN para o Leste', diz observadora dos EUA

© AP Photo / Evan VucciO presidente Joe Biden se encontra com o presidente ucraniano Vladimir Zelensky no Salão Oval da Casa Branca, Washington, em 21 de setembro de 2023
O presidente Joe Biden se encontra com o presidente ucraniano Vladimir Zelensky no Salão Oval da Casa Branca, Washington, em 21 de setembro de 2023 - Sputnik Brasil, 1920, 05.02.2024
Nos siga no
A Rússia tem alertado repetidamente a OTAN contra a sua expansão para o Leste Europeu, o que, segundo o Kremlin, poderia alimentar ainda mais as tensões na Europa.
A comentarista política e apresentadora de podcast norte-americana Candace Owens sublinhou a importância de ligar o conflito na Ucrânia à expansão contínua da OTAN em direção às fronteiras russas.

"Nenhuma pessoa séria pode discutir o que aconteceu naquela região sem abordar a expansão da Organização do Tratado do Atlântico Norte para o Leste, apesar das promessas feitas pelos nossos funcionários do governo de que não o faríamos, após a reunificação alemã", publicou a observadora em sua conta no X (anteriormente Twitter).

Owens lembrou que o presidente russo Vladimir Putin "declarou esta razão em praticamente todos os seus discursos antes e depois" do início da operação militar especial de Moscou.
As observações foram feitas depois de o chefe de Estado russo ter repreendido, no ano passado, o bloco militar liderado pelos EUA por fazer repetidamente "promessas vazias" de não se expandir para o Leste. Em uma entrevista à televisão chinesa, Putin observou que houve "cinco ondas" de expansão desde que a administração dos EUA garantiu à Rússia, em 1991, que a OTAN não se expandiria para o Leste.
"E cada vez que expressávamos as nossas preocupações, diziam-nos: bem, sim, prometemos que a OTAN não se expandiria para o Leste, mas estas eram promessas verbais, especificamente, onde está o pedaço de papel com a nossa assinatura? Esse papel não existe, então adeus. Veja, é muito difícil dialogar com essas pessoas", observou o presidente russo.
Lançamento do míssil norte-americano Trident II D-5 a partir do submarino USS West Virginia - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2024
Panorama internacional
OTAN prepara cenário de conflito nuclear com Rússia durante exercícios militares, diz especialista
Antes disso, Putin deixou inequivocamente claro que se a Ucrânia potencialmente aderisse à OTAN, isso representaria uma ameaça à segurança da Rússia e não reforçaria de forma alguma a própria segurança da Ucrânia.
Ele ressaltou que uma das razões da operação militar especial russa é "a ameaça de entrada da Ucrânia na OTAN".
Nos últimos anos, a Aliança Atlântica ignorou particularmente as ofertas de Moscou relacionadas com a OTAN e os EUA, que visavam fornecer garantias de segurança. Estas propostas incluíam um acordo que imporia um compromisso mútuo da Rússia e da OTAN de se absterem de posicionar tropas, navios ou aeronaves próximos uns dos outros.
Além disso, Moscou solicitou a suspensão imediata da expansão da OTAN em direção às fronteiras da Rússia, enfatizando a importância de se abster de convidar países pós-soviéticos para o bloco ou de implantar infraestruturas militares nos seus territórios.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала